O PPRA

O PPRA

O QUE É ISSO?                                                                                                                                                    

O PPRA, Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, é um documento obrigatório às empresas.

Executar o PPRA em conformidade e tornar claro sua precisão e conteúdo a toda empresa, faz parte dos serviços contratados.

O PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, nada mais é que um conjunto de ações que visa a integridade física e psíquica do trabalhador. Neste documento o Técnico procura antecipar-se a todos os possíveis riscos a que o trabalhador numa determinada função está sujeito. É aqui também que se coloca claramente a preservação ambiental e a conscientização de todos os envolvidos na importância do fato.

Legalmente, toda a empresa que possui um trabalhador com vínculo empregatício, tem a obrigatoriedade de apresentar o PPRA, além de documentar em registros as ações executadas quanto à estratégia e método de ação; manutenção, registro e divulgação aos colaboradores dos dados obtidos; planejamento anual onde se estabeleçam metas e prioridades; levantamento e divulgação de todos os riscos existentes; periodicidade e forma de avaliação do Progama.

A Declaração anual para o Imposto de Renda, tem a obrigatoriedade de ser guardada por cinco anos, enquanto que o PPRA deve ser guardado por um período de vinte anos.

RISCOS?

Os Riscos considerados no PPRA são os Riscos Físicos, Químicos e Biológicos. Podemos ainda levantar os Riscos Ergonômicos e os de Acidentes, de acordo com a necessidade do cliente.

Aqui é verificada a exposição do trabalhador quanto a temperaturas altas e/ou baixas, radiações, ruídos, vibrações e pressões (Riscos Físicos); exposição a gases e vapores, névoas, neblinas, poeiras e fumos (Riscos Químicos) e se há exposição a bacilos, parasitas, bactérias, vírus etc (Riscos Biológicos).

OBJETIVOS?

O principal objetivo do PPRA pode ser considerado como sendo o colaborador.

Porém o que o empregador deve entender que o trabalhador estando em segurança e eliminando-se os riscos a que está sujeito, o rendimento de cada colaborador será maior e menor os gastos advindos com afastamentos e dias em casa.


O mercado muda constantemente. Não adianta teimarmos em não mudarmos juntos. Talvez, na década de 30 ter o curso de datilografia era importante e de alta empregabilidade. Hoje será? As mudanças acontecem todos os dias e devemos estarmos atentos. Abaixo fotos do Vale do Anhagabaú em 1963, 1967 e 2001. Perveba a necessidade de mudanças e o que acontece quando elas são postergadas.

Um antigo ditado árabe diz: "Se você não está feliz com o dia de hoje e fizer exatamente o mesmo que fez ontem, o máximo que irá conseguir é que o dia de amanhã seja igual ao de hoje."

 

Mudar é preciso sempre! 

 

 Às vezes, são necessárias mudanças urgentes!

 

 Quando não mudamos, pode ser tarde demais!


 Quer saber mais sobre PPRA? Consulte aqui as perguntas e respostas.